Seminário vai abordar produção de frutos de forma sustentável -VACARIA/RS

Seminário vai abordar produção de frutos de forma sustentável -VACARIA/RS

Especialistas de renome internacional da fruticultura irão apresentar conceitos inovadores, de 25 a 27 de julho, durante o IV Seminário Internacional de Fruticultura, que apresenta como tema de destaque “Sustentabilidade da produção de frutas no cenário atual”, em Vacaria. Tecnologia de aplicação, tendências de mercado, melhoramento genético, sistemas de condução, porta-enxertos e comercialização de cultivares são alguns dos temas abordados para obtenção de frutos de alta qualidade e expressão do máximo potencial da macieira. O evento começa com dia de campo sobre tecnologias de aplicação usadas nos pomares de maçãs na região e segue com palestras, atividades e discussões . Abrindo o evento, na noite do dia 25, o pesquisador Francisco José Becker Reifschneider faz palestra sobre “Diálogo sobre agricultura, tendências e desafios”. Para Reifschneider, o seminário será uma grande oportunidade para a discussão sobre tendências, expectativas de consumidores. “Acho que podemos pensar, não só apoiando a produção, o setor privado, mas também oferecendo novidades de interesse. Quem sabe nós podemos desenvolver maçãs vermelhas, maçãs pequenas, maçãs com sabores distintos e vendo não apenas produtividade, mas a qualidade e conteúdo nutricional”, resume.  Já a pesquisadora Patricia Ritschel, da Embrapa Uva e Vinho, vai fazer uma breve exposição sobre o Programa de Melhoramento Genético “Uvas do Brasil”, apresentando as cultivares desenvolvidas e lançadas pelo programa, com destaque para a cultivar de uva de mesa BRS Vitória. Serão enfatizadas as estratégias de transferência de tecnologia e de material propagativo ao setor produtivo. “Considero dois outros pontos como fundamentais para o alto nível de adoção das novas cultivares de videira BRS, observado nos últimos anos. Pretende-se comercializar em torno de 5 milhões de mudas de cultivares até 2023”, conclui a pesquisadora. No dia 27, o pesquisador Adalécio Kovaleski, da Embrapa Uva e Vinho, junto com a pesquisadora Rosa Valdebenito Sanhueza, vai presidir um painel sobre a técnica de confusão sexual para combater a grafolita, praga que ataca macieiras e outras culturas de clima temperado e tropical.

 

Fonte- Jornal do Comércio